Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

babidibupi

Alegria. Amigos. Família. Faculdade. Livros. Música. Viagens. Amores. Futilidades. Desabafos. Tudo e mais alguma coisa. Babidibupi!

babidibupi

25
Nov14

Impotência

Conhecem a sensação de ter muitas coisas para fazer mas estão dependentes de outra pessoa? E essa outra pessoa tem tudo menos disponibilidade para nós (atenção, eu disse disponibilidade e não tempo!)? E tudo o que fazem corre mal? E eu vejo o tempo a passar e os resultados a não aparecerem... A minha versão odeio o mundo está de volta, mesmo a tempo do Natal. Nada de novo portanto.

21
Nov14

Big girl's don't cry

Eu não choro. Arrancar-me uma lágrima é mesmo muito difícil ( não chorei quando vi "A culpa é das estrelas") por isso quando hoje a minha voz tremeu (muito) quando estava ao telefone com a minha mãe acho que a preocupei um bocadinho. A culpa é da TPM aliada ao stress!

19
Nov14

Nada a declarar

Ultimamente não tenho tido muita inspiração para o blog, mas isso é bom: reparei que quando escrevo mais é quando estou chateada e deprimida por isso a falta de inspiração é bom sinal. 

17
Nov14

Verdinho verdinho verdinho

Hoje, aos dezassete dias do mês de novembro de 2014 emiti o meu primeiro recibo verde (espero que não seja o primeiro de muitos!). A entidade onde eu estou a fazer a tese oferece uma remuneração simbólica (leia-se migalhas) mas ao ver o valor que tenho que pagar apetece-me chorar um bocadinho. Hoje percebi o que é a dor de ter que pagar impostos e quase que iguala a dor de dentes... É isto a vida adulta? 

 

(PS: sabiam que no site das finaças tem lá a opcção imprimir e imprimir económico? sempre a pensar na poupança das pessoas, que senhores simpáticos!)

13
Nov14

À nora...

"Sou um barco perdido à deriva no mar" no que toca à minha tese. Ora portanto, estamo a meio de Novembro e eu já devia poder tirar 10 só de apresentar o que já tenho, mas não é o caso... As conclusões a que eu cheguei foi de que não consigo tirar conclusões nenhumas. E a minha revisão bibliográfica está tão má, mas tão má que eu até tenho vergonha. keep breathing...

12
Nov14

Femenismo

Nós precisamos tanto do feminismo. Ser mulher não é nenhuma doença que incapacita ninguém nem faz de nós nenhum objecto. Somos pessoas.

Hoje, de manhã, numa visita em trabalho os senhores da fábrica onde fui não me deixaram sujar as mãos. Please, também faz parte do meu trabalho! Se tivesse uma pilinha já era totalmente aceitável carregar uma caixa mas como tenho um pipi nem tenho grande direito a opinar sobre o que quer que seja. Felizmente no meu "tasco" não há esse estigma da mulher engenheira mas ele ainda está muito presente na sociedade. Presente ao ponto de ser desconsiderada de entrevistas por ser mulher...

Hoje, ao fim da tarde, quando vinha para casa um carro passou por mim e de lá de dentro alguém gritou "olha ali uma puta". Estava genericamente de calças de ganga, botas, um casaco comprido e de mochila. Mas mesmo que estivesse de saia ou vestido isto não é normal. É discriminação. Se fosse um homem qualquer ninguém lhe gritava o que quer que fosse.

E é por causa de coisas como estas duas que precisamos do feminismo. Podemos sair de casa com a cara destapada e ir votar nas eleições, mas na essência eles ainda se sentem superiores e ainda é preciso muito para mudar isso.

Pág. 1/2